Nos últimos anos, a Robótica vem se tornando uma metodologia de ensino alternativa para estudantes do ensino fundamental e médio, pois com ela, além de assuntos como automação e programação, é possível integrar outras áreas como a Matemática, Física, Ciências, Geografia e História, levando o aluno a estudar conceitos das diferentes áreas na prática em uma única aula. O aluno percebe a transdisciplinaridade por conta própria. Além disso, ele trabalha aspectos relacionados ao desenvolvimento de raciocínio lógico, como análise e tomadas de decisões e habilidades sociais como o trabalho em equipe e cooperação. As aulas de robótica ainda apresentam a vantagem de serem sempre práticas. Os alunos, organizados em grupos, recebem os kits e um manual para montagem do protótipo que será objeto de estudo de determinada aula, em seguida é feita a discussão da montagem com o objetivo de analisar se há outras possibilidades ou verificar se o protótipo está correto. Após isso, são discutidos outros aspectos a fim de contextualizar a aula. Por exemplo: se o protótipo for uma plataforma de extração de petróleo, durante a contextualização, o professor pode discutir a revolução industrial, o impacto do uso de combustíveis fósseis para o meio ambiente e efeito estufa. A seguir, tem-se início o estudo da programação do protótipo. Nesta etapa trabalha-se mais aspectos cognitivos e habilidades sociais como raciocínio lógico, matemática, tomada de decisões e o trabalho em equipe. Em todas etapas, a construção e acionamento de todos protótipos é feita pelos próprios alunos de maneira que o professor atua apenas direcionando as atividades.

A Educação Infantil do Colégio Santa Bartolomea Capitanio é reconhecida pelo Conselho Municipal de Educação, Resolução 006/2015CMEM. O Projeto Político Pedagógica atende as normativas legais vigentes (Lei 9394/96 e Resolução nº 05 de 17 de dezembro de 2009) para qualidade do processo de desenvolvimento das crianças com responsabilidade no eixo do CUIDAR e EDUCAR.

Últimas do Instagram